............................................... Índice de Força Relativa
 

       O Índice de Força Relativa compara a magnitude da média dos ganhos em 
   relação à média das perdas numa escala de 0 a 100. Quanto mais próximo de 
   100, maior é o ganho de um determinado período do passado. Quando IFR é 
   igual a 100  não há nenhuma perda no período. 
       O valor de 14 dias para o período do IFR é utilizado aqui, mas também
   valores de 9, 20 e 30 dias são utilizados. Quanto maior o período, mais
   lento se torna o índice, o que pode ser bom, dependendo da característica 
   da ação e do investidor, caso esteja pensando em aplicação mais a longo
   prazo.
       Se o IFR ficar normalmente acima de 50, indica que a ação tem apresentado
   mais ganhos que perdas, o que também pode ser levado em conta no momento
   de investir.
       Normalmente se considera acima de 70 o limite no qual se está próximo 
   de uma saturação da alta, e  abaixo de 30 o limite no qual se estará próximo
   de uma saturação da baixa. Também se podem adotar os valores de 20 e 80, ao 
   invés do 30 e 70.
       Ocorre que a ação pode ficar bastante tempo nestes limites. Para tentar
   confirmar uma reversão usa-se a divergência entre o preço da ação e o 
   valor do IFR.
        Quando o IFR está abaixo de 30 e  começa a aumentar, enquanto o preço 
  da ação ainda está caindo , está ocorrendo uma divergência e poderá haver 
  uma alta eminente da ação. Por outro lado,  quando o  IFR está acima de 70 e
  começa a cair, enquanto  o preço da ação ainda sobe, também está ocorrendo 
  divergência , sendo um sinal de que o preço poderá ter uma reversão da 
  tendência, vindo a cair também.
       Como a maioria dos indicadores, o IFR deve ser analisado em conjunto 
   com outras ferramentas para uma tomada de decisão. 

  Retorna